Do fundo do poço, ao topo do mundo.

Como uma folha vagando às 17h numa cidade inabitada Como uma criança que espera sua mãe voltar, sozinha em sua casa Estou me desfazendo dos “meus” para criar a Minha História.

A Luz que precisamos encontrar.

Minha vida era guiada por incertezas. Até que algo aconteceu... mas vou te falar mais a frente. 😉 Quando eu era menor, parecia que tudo ao meu redor era confuso, como um erro. Minha família era estranha, e eu me sentia diferente das outras crianças. Confusões, brigas fizeram parte da minha infância. Eu não podia … Continue lendo A Luz que precisamos encontrar.

Tempestades

Aqui dentro, chove muito. Trovoadas. Em meio a escuridão de um céu carregado de incertezas, não sei o que fazer. Me sinto sozinha. Perdida. Sem direção. Aí, levanto o meu rosto e olho para o céu. Lembro do Seu Amor por mim naquela cruz. Lembro dos dias de escuridão que já vivi outrora e que … Continue lendo Tempestades

O Porto seguro

Em toda relação existem dois lados, seja o mais emotivo e o mais racional, seja o mais objetivo e o mais subjetivo, mas nunca deve-se focar no certo e no errado, afinal não é uma competição. Essa maneira de pensar deve ser aplicada a todos os tipos de relação profissional, educacional, parental ou afetiva. É … Continue lendo O Porto seguro

Epílogos (Fev. 2018)

A maior atitude de fé que já tomei na minha vida foi seguir em frente levada apenas pela minha fé, e isso não foi nada fácil. Pois a minha vida estava baseada em várias e várias direções individuais por me achar inevitavelmente imatura e inconsequente. Eu era grandemente insegura. Mas quanto mais eu insistia em … Continue lendo Epílogos (Fev. 2018)

Florescer no deserto.

O deserto é um lugar solitário, marcado por situações extremas como uma grande sensação de calor escaldante, ou até mesmo de um frio congelante. Sobre sua vida... é no deserto onde a sua fé é provada. Onde, sozinho, mas com Deus, você enfrenta as mais duras situações, nas quais pode haver a possibilidade de querer … Continue lendo Florescer no deserto.

Para a garota que escrevia.

Te via todos os dias sentada naquele batente esperando a hora passar. Seu cabelo cacheado preso em um coque bonito, mas meio bagunçado. De vez em quando você parecia olhar detalhes e coisas simples chamavam sua atenção, a faziam dar um ar de riso como uma criança correndo, alguém cumprimentando um amigo, uma pessoa sorrindo, … Continue lendo Para a garota que escrevia.

Pequena demais para abraçar a espuma do mar.

Quando eu era criança gostava de ir à praia, tocar nas águas do mar e desmanchar a espuma entre meus dedos. Sentia a leveza de ver o vento balançando meus cabelos e o sol escurecendo minha pele. Já com 18 anos, enxergo as coisas com outros significados e importância. Hoje entendo o quão pequena sou … Continue lendo Pequena demais para abraçar a espuma do mar.

Sobre mim… sobre nós.

Ultimamente tenho sofrido com bloqueios criativos. Escrever é amar para mim, mas a vida corrida tem me impedido de praticar esse amor mais livremente, de enxergar a simplicidade, e de abraçar com a mente ressignificados. A maior culpada disso sou eu, pois esse ano me perdi em coisas e deixei de me organizar. Daí tiramos … Continue lendo Sobre mim… sobre nós.

Ei, caro leitor!

Ei, caro leitor! Tenho uma coisa para te dizer. Pense bem em cada palavra escrita aqui, pois elas servem para mim e para você também. Sabe aqueles dias que todos nós temos onde o cansaço fala mais alto? Você fez algo errado ou machucou alguém e sua consciência fica pesada. Ou você já está farto … Continue lendo Ei, caro leitor!