Para a garota que escrevia.

Te via todos os dias sentada naquele batente esperando a hora passar. Seu cabelo cacheado preso em um coque bonito, mas meio bagunçado. De vez em quando você parecia olhar detalhes e coisas simples chamavam sua atenção, a faziam dar um ar de riso como uma criança correndo, alguém cumprimentando um amigo, uma pessoa sorrindo, … Continue lendo Para a garota que escrevia.