Roda gigante…

Nesta vida, somos pegos de surpresa com novos desafios que surgem pelo caminho.

Quando criança morávamos numa casa com nossos pais ou alguém responsável por nós, dependíamos deles para tudo. Íamos à uma escola, tínhamos amigos que às vezes eram “inimigos”, pois brigávamos para dividir os brinquedos e para não ser o tica, mas com um tempo não muito longo, voltávamos a ser melhores amigos (best friends forever).

Eu, particularmente, tenho algumas memórias de quando criança. Umas boas, outras ruins. Lembro-me de ir ao parque de diversões e olhar aquela roda gigante. Eu tinha medo do que poderia acontecer comigo lá em cima, mas sempre encarava mesmo assim e, quando chegava lá em cima, percebia como era bonito ver as lâmpadas do bairro acesas e os outros brinquedos com luzes piscando, e toda a calma que fazia lá em cima.

Nossa vida é como essa roda gigante!

Quando adolescente, queremos nos tornar independentes. Enfrentamos conflitos e complexos relativos a cada um de nós, pois somos inseridos em contextos diferentes. Mas, o que é geral, ou ao menos boa parte de nós enfrentamos, é o desejo de crescer logo, experimentar outras aventuras, construir gostos, estilos, pensamentos.

Enfim, aquela roda gigante já não amedronta mais, porém, passamos a ter medo de não passar a impressão certa para nossos amigos, de se mostrar fraco diante dos desafios. Encaramos o Ensino Médio e a linha fina da reprovação, as várias responsabilidades de fazer trabalhos e estudar para provas, virar madrugada fazendo lista de matemática ou de química. Enfim, nossos responsáveis já não têm como fazer por nós; precisamos desenrolar sozinhos e conseguir cumprir esse ciclo até chegar a maior idade.

Nossa vida é repleta de ciclos!

Responsabilidades, trabalho, faculdade, cuidar de pessoas, dos nossos pais, contas pra pagar… e, assim, se inicia um novo ciclo. Se adaptar não é fácil, mas, assim como a roda gigante, devemos olhar para os novos desafios, talvez tenhamos medo, porém, encaramos mesmo assim. E a cada batalha vencida podemos perceber o quanto crescemos, aprendemos e amadurecemos.

Durante cada ciclo da nossa vida, o essencial é aproveitar os momentos, saber fazer tempo bom e nunca desistir diante das dificuldades.

Pois são os ciclos vividos que nos constroem.

Fotografia: Hello I’m Nik
@helloimnik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s